Malevolência

c27209913993bc07c0bf2c0ea3a743f3

No frio a minha perversidade aumenta. Temperatura cai, inversamente proporcional aos meus desejos mais profundos. Irei aquecer o meu corpo deixando a mostra minimamente algumas partes dele. Não irá ver a minha pele totalmente, mas sim as minhas curvas. Uma calça skin delineando o movimento das minhas pernas. Eu gosto do glamour, do mistério, do mostrar sem nada mostrar. No oferecer sem dar.
Enquanto ao seu corpo desnudo, poderei ver um suor mais ameno e o seu desespero. Estará aquecido e entregue.
Para alimentá-lo, o meu cheiro. Para alimentar-me, a sua alma. O seu tudo que não mais pertence a você.

3 comentários em “Malevolência

  1. Dependendo do grau de fúria da Rainha, pela baixa temperatura, a malevolência acrescido de maledicência, então o escravo está mais lascado ainda…..se sair incólume da sessão…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s